top of page
  • Foto do escritorCH34 Creative

6 coisas que designers de UI/UX esquecem de incluir

O designer de UI/UX tem uma responsabilidade muito grande em uma equipe de desenvolvimento de produto. Eles são a ponte entre clientes e programadores, que decodificam os insights do cliente, conciliam com os objetivos de negócios e os transformam em recursos, interações e interfaces para produtos. Eles podem assumir o trabalho de estágio inicial, estratégia geral ou trabalho detalhado (como como deve ser o fluxo do produto, qual deve ser a cor dos botões, etc). Além de pesquisa e design, o este designer também faz análises de dados e testes para otimizar o produto.


A natureza do trabalho faz com que você tenha que lidar com as questões centrais do projeto. Sua interface do usuário deixa os clientes satisfeitos porque a maneira como você resolve seus problemas é muito boa. É por isso que às vezes você se esquece dos outros "sub-componentes" da UI. Sem eles seu produto ainda funcionará bem, mas do ponto de vista do usuário, a falta desses componentes tornará sua experiência relevantemente pior.


Ao se tornar um designer sênior de UI/UX, você deve melhorar esses pontos e dar ao cliente e à equipe de desenvolvimento a versão de UI mais completa possível.

Aqui estão os componentes que muitos novos designers de UI/UX esquecem no processo de design.


1. Tela de integração (onboarding)

Quando você abre um aplicativo baixado pela primeira vez, as principais telas iniciais são as telas de integração. A tela de integração é um guia, destinado a fornecer uma breve introdução ao aplicativo, suas principais funções e como usá-lo.

A tela de integração deve ser projetada em um estilo simples, o conteúdo deve ser filtrado e os principais recursos devem ser introduzidos primeiro. As telas de integração, como páginas de estado estático, são criadas para informar e ensinar os usuários. Em termos de UX, a tela de onboarding poupa o usuário da confusão ao começar a usar o aplicativo e da frustração de ter que encontrar a funcionalidade do aplicativo por conta própria (ou ainda mais angustiante, interromper o uso para procurar um tutorial no You Tube).




Finalidade do uso da tela onboarding


O usuário já possui o aplicativo instalado e não precisa ler o manual de instruções. O usuário ainda não está familiarizado com a interface do aplicativo ou pronto para aprender sobre ele. Dê as boas-vindas aos usuários e estimule-os sobre a experiência que vão ter.


Ajude os usuários a entender implícita ou explicitamente como o aplicativo pode ser usado em suas vidas. Incentive os usuários a realizar ações que aumentam o engajamento e a retenção.




2. Carregador de esqueleto

O esqueleto é simplesmente um conjunto predefinido de quadros que substitui o conteúdo que você deseja exibir enquanto aguarda o carregamento dos dados. O skeleton ajuda a aumentar o UX e é especialmente útil caso sua página/aplicativo tenha muitos dados para carregar.


A finalidade do esqueleto é uma estrutura de visualização que simplifica o carregamento de conteúdo, a fim de reduzir as expectativas do usuário quanto ao tempo necessário para que os dados sejam totalmente carregados. Os elementos devem ter um esqueleto, como avatares, cartões, gráficos, listas, tabelas, conteúdo de texto, imagens, etc.





Quando usar o carregador de esqueleto


Depois que o conteúdo foi carregado e o usuário interagiu, ao recarregar a página, nenhum esqueleto é necessário.Não precisa de esqueleto quando o conteúdo que aparece logo e não demora muito para carregar.


Não use carregamentos giratórios e carregamento do esqueleto ao mesmo tempo.

Ao projetar, deve-se usar diferentes níveis de cinza para melhor representação e ser carregado com animação, para que o usuário saiba que está carregando.


Use formas correspondentes ao conteúdo que será carregaso, para facilitar a identificação. Por exemplo, o avatar usa um círculo, o texto longo usa um retângulo.




3. Estado vazio

Estados vazios é o que acontece quando o usuário entra em uma página, mas não tem nada para exibir. Então você precisa de uma ilustração nesta página vazia sem nada, a partir da qual você pode sugerir uma ação para eles. Por exemplo, com uma página de lista de tarefas vazia, você pode adicionar uma ação “Criar tarefa”.


• Uso pela primeira vez - Claro, não haverá dados para exibir no primeiro uso em casos como uma nova conta do Google Drive.


• Sem resultados / Sem dados — Ocorre quando não há nada para exibir. Isso pode acontecer se alguém fizer uma pesquisa e não tiver resultados ou não tiver dados disponíveis para exibição (por exemplo, ao filtrar um intervalo de datas sem dados).





4. A tela inicial (splash)

A tela splash é a tela de introdução que os usuários veem quando iniciam o aplicativo ou site. É uma chance de construir sua identidade de marca e manter os usuários ocupados enquanto seu aplicativo é carregado em segundo plano. Essa tela pode ser uma imagem, gráfico, logotipo ou animação, às vezes até associada a uma barra de carregamento. As telas splash eram usadas com frequência quando os dispositivos eram lentos e a internet ainda mais.


O problema com aplicativos móveis é que você não pode esperar muito tempo; quanto mais tempo o usuário tiver que esperar, maior a probabilidade de abandonar o aplicativo. A tela splash torna o tempo de espera menos doloroso para o usuário.




5. Página de erro 404

Quando um usuário acessa uma página que não existe mais, o URL inserido está incorreto ou o link leva a nada, etc., o site o levará a uma página 404. Quando eles são direcionados para uma página de erro, seu fluxo é interrompido, o que leva a sentimentos de frustração e eles encontrarão o caminho de volta. Portanto, você deve criar as páginas de erro ou fará com que o usuário perca o interesse no site naquele momento.


Um usuário que sai do site não é apenas um problema para UX, mas também ruim para SEO (404 páginas são um dos fatores de classificação de SEO do Google).




6. Nenhum estado de internet

O dispositivo do usuário nem sempre está conectado à internet ou às vezes a internet tem uma conexão lenta, como em um avião, perdendo repentinamente a conexão wi-fi. Então, às vezes, a interface deve exibir uma tela para informá-los sobre o problema de conexão, para melhor a experiência do usuário.


Se seu aplicativo tiver recursos disponíveis apenas quando o usuário estiver conectado, o usuário deve ser notificado sobre o status atual da conexão. Você pode exibir o ícone de alfinete off-line com o rótulo de texto “Você está off-line” na forma de um elemento do sistema.





Resumo

Projetar um produto digital é complexo e envolve várias etapas detalhadas, levando os designers às vezes a se esquecerem de outros elementos aparentemente sem importância, mas necessários para aprimorar a experiência do usuário.


6 coisas que designers de UI/UX esquecem de projetar:


  • Tela de integração

  • Carregador de esqueleto

  • estado vazio

  • A tela inicial

  • página de erro 404

  • Nenhum estado da internet


O que achou? Você é designer e as vezes se esquece de algum destes elementos?

Comments


bottom of page