top of page
  • Foto do escritorLuis Piccardi

Para ganhar uma próxima guerra, o Pentágono precisará de nerds

Cientistas de dados, programadores e outros técnicos podem se mostrar decisivos em conflitos futuros. Resta ao Tio Sam recrutá-los.


À medida que as guerras se tornam cada vez mais avançadas e complexas, o Pentágono percebeu uma verdade importante: a tecnologia está mudando fundamentalmente a natureza até mesmo da guerra, e os EUA precisam se adaptar para manter sua vantagem.


Na atual guerra na Europa, por exemplo, o frequente uso algoritmos de inteligência artificial criou uma campanha de hackers sem precedentes contra a Rússia, o que mostra como as habilidades de segurança cibernética se tornaram uma arma potente. Já está evidente como o ter a tecnologia como aliada é fundamental para qualquer sucesso bélico.


Após buscar ajuda no setor privado, como empresas do Vale do Silício, oficiais do Pentágonos estão com uma nova missão: investir nessa área e recrutar talentos para sua equipe interna.

Comentarios


bottom of page