top of page
  • Foto do escritorLuis Piccardi

Deu branco, e agora? Veja 5 maneiras de vencer a insegurança e não falhar na hora de apresentar

Imagine essa situação: Sua palestra foi agendada, você conhecia bem o assunto, criou o seu slide, ensaiou uma ou duas vezes e se sentia pronto.No dia da apresentação, a sala lotada, antes da primeira palavra, deu um branco e você esqueceu tudo. E agora?


Se você nunca passou por isso, provavelmente deve ter noites mal dormidas e camisas suadas por conta da ansiedade de apresentar um relatório para equipe, falar na frente da empresa ou mesmo apresentar um projeto, palestra ou trabalho importante.

Para acabar de vez com esse pesadelo é preciso enfrentar os seus medos e trabalhar técnicas de oratória.


Pensando nisso, nós listamos 5 maneiras de vencer a insegurança e fazer apresentações incríveis e memoráveis. Confira!



#1: Comece controlando os seus nervos


Se você vai ficar de pé em um palco e falar para várias pessoas, é porque alguém acredita que o que você vai falar é relevante e merece ser compartilhado.

Ainda assim, pode ser que você não consiga se concentrar e comece a perder o foco, suar frio e até mesmo esquecer de tudo o que ia falar. Acredite, isso acontece com cerca 75% das pessoas ao redor do mundo.

Veja algumas dicas para ajudar a controlar os seus nervos antes de falar em público:

  • Use o seu medo como motivação. É para isso que ele serve. Assim, vai ficar mais fácil se comprometer a ensaiar a palestra quantas vezes forem necessárias, o que vai aumentar a sua segurança e diminuir o seu medo;

  • Deixe o seu corpo ajudar. Antes de subir no palco, respire fundo, como se estivesse meditando. Inspire fundo, pelo diafragma, e deixe o ar sair devagar. Repita três vezes. Se isso não adiantar e você estiver longe do público, pode optar por fazer exercícios físicos, como flexões, corrida ou pulos. Isso ajuda a queimar toda a adrenalina do nervosismo e fazer você relaxar;

  • Beba água. A pior parte do nervosismo é quando a adrenalina deixa a boca seca e fica difícil até para falar. Por isso, exatamente cinco minutos antes de subir ao palco, tente beber um terço de uma garrafa d’água. Isso ajuda a evitar a boca seca. Mas, lembre-se de não beber muito antes para não ficar com vontade de ir ao banheiro durante a apresentação;

  • Evite o estômago vazio. Com o nervosismo, comer pode ser a última coisa que você pensaria em fazer, mas acredite, não comer pode ser pior e aumentar a ansiedade. Antes de se apresentar, coma algo leve ou tenha à mão uma barrinha de proteína;

  • Concentre-se no que está dizendo. Lembre-se que não se trata de você, mas sim do que você quer passar para as outras pessoas. Se você manter isso na mente quando subir ao palco, vai se sentir livre;

  • Tenha um plano B. Se estiver achando que as coisas vão errado, planeje frases alternativas para quando esquecer uma fala, leve uma cópia do discursos no bolso ou uma história preparada para encher linguiça, enquanto o equipamento precisa de manutenção. Por exemplo: “Ah, que bom! Agora tenho a oportunidade de contar algo que precisei cortar por questão de tempo…”, ou “Ótimo! Temos alguns minutos extras. Então eu vou fazer a vocês uma pergunta. Alguém aqui, alguma vez…”.

#2: A sua confiança começa na postura


De acordo com Amy Cuddy, no seu livro “O Poder da Presença”, manter posturas de poder aumenta a autoconfiança, garante tranquilidade para se conectar com as pessoas e consegue modelar o nosso comportamento.

Além disso, uma postura empoderada e segura consegue transmitir essa mensagem de confiança ao seu público e ainda serve para potencializar esse sentimento em você mesmo, deixando você mais calmo e seguro.

Nesse estado, você consegue ser mais autêntico, marcar presença e exibir competência, mesmo em situações desafiadoras.

Afinal, se podemos controlar os pensamentos positivos para gerar sentimentos positivos, o mesmo vale com o nosso corpo.

Por isso, veja como colocar o seu corpo em uma postura de poder.

  • Coluna reta, tendo consciência da sua coluna vertebral;

  • Quadril encaixado, evitando deixar as personas em postura de informalidade;

  • Ombros, cotovelos e pescoços relaxados, afastando a tensão.

O seu cérebro, percebendo a sua postura, passa a acreditar que você de fato está se sentindo confiante naquele momento e, com isso, transforma aquele nervosismo natural em um sentimento de autoconfiança.

#3: Faça p-a-u-s-a-s


Esqueça essa história de que, para ser um bom orador, você precisa falar muito e cada vez mais rápido. Não tem nada a ver!

Quanto o assunto é fazer boas apresentações, fazer pausas é fundamental, afinal fazer um discurso com muita rapidez pode fazer com o que público perca a lógica do assunto e não consiga refletir sobre os pontos essenciais da apresentação.

Se você fizer pequenas pausas durante a sua apresentação, de 1 a 3 segundos, o seu público vai conseguir entender melhor a estrutura do conteúdo da sua palestra.

Além disso, vai ficar mais fácil acompanhar e absorver cada ponto que está sendo dito por você.

Quer um conteúdo memorável? Use e abuse das pausas!

#4: Prepare-se para as perguntas no final da apresentação


Outro motivo para dar frio na barriga e um branco em palestrantes é o medo das perguntas que podem surgir no final da apresentação. Vai dizer que nunca sofreu pensando que ia ficar com cara de bobo sem saber responder às dúvidas?

Por isso, quando estiver planejando a sua apresentação, reserve também alguns minutos para pensar em possíveis dúvidas que o seu público poderia ter e qual resposta você poderia dar.

Certo, mas e se ninguém perguntar o que eu pensei que perguntariam? Calma! Se você souber responder, simples, responda. Caso contrário, evite chutar, enrolar ou inventar respostas.

Quando não souber o que falar em uma pergunta, apenas fique tranquilo, diga que não sabe, mas que ele pode falar com você depois para saber a resposta.

Caso você se sinta inseguro e desconfortável, você pode escolher não abrir para perguntas ao final da palestra e deixar apenas o seu contato, caso queiram falar com você depois da apresentação.

Por fim, a dica é: não minta, pois o público sempre vai valorizar a honestidade do palestrante.

#5: Demonstre paixão pelo assunto


Algumas pessoas acreditam que para dar uma boa palestra é preciso ser sério e não demonstrar nenhuma emoção, afinal isso ajuda a reforçar a autoconfiança e focar diretamente no ponto técnico, certo? Errado!

O momento da sua apresentação pode ser uma ótima oportunidade para gerar empatia com o público, mas quando existe muita seriedade, isso pode não acontecer, ou pior, pode criar um afastamento da plateia.

Algumas ações podem ajudar a quebrar o gelo e criar uma conexão com os ouvintes:

  • sorria e abuse das expressões faciais;

  • mantenha uma expressão facial coerente com o assunto;

  • faça contato visual com as pessoas;

  • trabalhe expressões corporais mais abertas e evite braços e pernas cruzadas e olhar baixo;

  • tenha uma postura confiante.

Tudo isso fará com que a sua técnica apareça de forma mais natural e menos robótica.Gostou?

Comments


bottom of page